Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ilustração - Celia Calle


... antes, acordei a pensar que é o teu dia. Mas hoje não passei grande parte do dia a pensar que não podia me esquecer de te ligar, por saber que, tal como Conan Osíris tão bem escreveu, não há telemóveis para ligar para o céu... muito embora os caminhos das nossas vidas tivessem tomado rumos diferentes, separando-nos umas boas dezenas de quilómetros, muito embora a loucura dos afazeres do dia-a-dia nos impedisse de estarmos juntas tantas vezes quantas as que desejávamos, nós sabíamos e, principalmente, sentíamos que estávamos sempre lá uma para a outra. Hoje não te vou ligar, hoje não te vou ouvir falar do enorme cansaço que a tua atividade profissional te dava, nem da alegria imensa que esse mesmo cansaço te trazia, hoje não nos vamos rir de alguma parvoíce que te diria, do tipo "que tal são os 47? Espero que sejam bons porque senão ainda tenho 7 meses para impugnar os meus, mais uma dezena de anos a lutar na justiça portuguesa, posso ficar tranquila nos meus 46 por uns tempos valentes", hoje não vamos falar das trivialidades das nossas vidas, não vamos reavivar memórias dos momentos tão fixes que tivemos juntas, nem fazer promessas de que tiraríamos umas horas para um almoço ou jantar, hoje não te vou ouvir dizer que gostas muito de mim... tenho tantas saudades tuas, minha Querida... um beijo enorme para ti onde quer que estejas, um dia voltaremos a estar juntas!

publicado às 16:41

O melhor...

18.09.18

... do ano foi conhecer pessoalmente a minha sobrinha. Bem sei que o ano ainda não acabou, mas muito dificilmente haverá acontecimento capaz de superar a sensação de abraçar, de cheirar, de afagar e beijar a primeira filha do meu único irmão. Eu já tenho sobrinhos, mas são todos filhos dos irmãos do meu marido, adoro-os, mas de facto, não há comparação possível, o meu sangue também lhe corre nas veias. Ela está longe, longe demais e por isso é que só agora é que tive a oportunidade de a ter nos braços. E foi tão boooommmmm! Agora é só esperar pouco mais de dois meses para poder voltar a deliciar-me.

IMG_20180915_141929.jpg

 

publicado às 07:59

No sábado...

28.05.18

... estive com os teus camaradas, companheiros de guerra, ouvi com atenção todas as histórias que eles viveram contigo e revivi-te nessas memórias, quase que posso jurar que estiveste lá connosco, nas minhas gargalhadas, ouviam-se as tuas. Foi um dia intenso cheio de emoção, um dia em que te senti mais perto.

7178D9E0-9AEA-49B9-A39F-A6DFC7BAFA04.jpeg

BAB2FA5B-9F11-4CA3-BDE1-FAEBE2E5B02A.jpeg

2D65DA47-B592-42EB-986D-E8CCEEFE210F.jpeg

Etiquetas:

publicado às 07:41

... que lamento imenso na minha pessoa é a minha total inabilidade para desenho e tudo o que sejam artes gráficas. Não consigo, nem nunca consegui, desenhar uma linha reta direita, nem com a ajuda de uma régua, então se for desenho livre... bom, já vi desenhos de crianças de infantário muito mais perfeitos do que o melhor desenho que alguma vez fui capaz de produzir. De maneiras que sou grande admiradora de quem consegue desenhar com a mesma facilidade com que respira e adoro a criatividade inerente a essas pessoas. Todos os anos, a comissão da Queima das Fitas de Coimbra convida todos os que queiram participar a apresentar uma maquete para o Concurso do Cartaz Oficial da Queima das Fitas, cujo o regulamento obriga a que nele constem as cores das faculdades (amarelo para Medicina, vermelho para Direito, azul claro e branco para Ciências e Tecnologias, azul escuro para Letras, roxo para Farmácia, vermelho e branco para Economia, laranja para Psicologia, castanho e branco para Desporto) e todos os motivos alusivos à Universidade de Coimbra e à sua Praxe Académica (a Torre da Universidade (carinhosamente chamada Cabra), o penico, a moca sem saliências, a tesoura de pontas redondas e a colher de pau da praxe) que deverão estar presentes de forma devidamente visível e integrada no desenho, deverá também representar o lema escolhido para a Queima desse ano. Lembro-me quando estudava que o dia da divulgação do cartaz vencedor era sempre muito empolgante, pois o mesmo para além servir para anunciar a maior festa académica do país, era também adquirido em formato "cromo de caderneta" (selo) para ser colado na parte interior da pasta académica, assinalando assim os anos de matrícula na universidade para memória futura. Eu tenho seis selos colados na minha velhinha pasta (sim, cabulei um bocadinho) uns mais giros que outros, e este ano, ao ver o cartaz vencedor, tive pena de não estar matriculada só para poder incluí-lo na minha pequena coleção.

IMG_1451.JPG

"Uma balada com saudade, um até já a esta cidade".

publicado às 07:36


Moi!

foto do autor




Despensa

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D