Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Celia Calle


Eeeeeish...

09.04.19

Nunca, nos 5 aninhos de vida que tem este bloguesito, esta chafarica teve tantas visitas num só dia, no total foram 4871 visitas. Tal se deve ao destaque que o Sapo teve a amabilidade de me conceder, desta vez visível diretamente no seu portal. Muito obrigada Sapinho 😘. De referir que o tema Conan Osíris é um tema escaldante e absolutamente fraturante, dividindo as pessoas entre as que o amam e as que o odeiam. Quem tem estado atendo às tretas que vou debitando aqui, sabe que eu pertenço ao grupo das pessoas que o idolatram. Para começar, não me dei conta da sua existência apenas agora que concorreu ao Festival da Canção, quando ouvi na rádio o seu tema "Adoro Bolos" fiquei imediatamente com as orelhas no ar, tanto que a curiosidade sobre aquela voz e aquela miscelândia de sons, aparentemente caótica e que me levou a viajar pelos sons do mundo, fez-me procurar saber mais sobre o rapaz que se inspirou numa série de anime japonês que coloriu a minha infância "Conan - O Rapaz do Futuro". Ouvi o albúm que o fez sair do anonimato e ouvi também os dois anteriores que estão disponíveis online, deixem-me que vos diga que eu não pertenço ao grupo dos que primeiro estranharam e depois entranharam, nem ao grupo dos que primeiro estranharam e depois estranharam ainda mais, pertenço ao grupo dos que primeiro entranharam e depois continuaram a entranhar. O percurso do Conan é algo admirável, sozinho fez o seu caminho, simplesmente dedicando-se a fazer o que gostava sem se importar se algum dia isso o levaria ao estrelato e assim continua a ser meramente um miúdo que faz as músicas que gosta, sem se importar se agrada ou deixa de agradar. Mais, a sua personalidade, ou pelo menos o que deixa entender sobre ela, é de uma simplicidade e abnegação desarmantes, tomaramos nós que houvesse um excedente de Tiagos Miranda, muito do que nos indigna e revolta no mundo que nos rodeia não existiria.

Quero apenas deixar um pequeno conselho para os que me entraram pela chafarica adentro a ofender todos os que gostam do Conan e do seu trabalho, a vida é demasiado curta para nos preocuparmos e incomodarmo-nos com o que os outros comem ou deixam de comer, preocupem-se vocês com aquilo fazem na vossa vida que já vos deve dar bastante água pelas barbas, com toda a certeza.

003.JPG

 

 

publicado às 07:57


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.04.2019 às 11:29

Bem, sendo honesto, sou daqueles a quem a música do rapaz passa completamente ao lado!
O meu primeiro contacto com a musica dele foi aquele hino QMD, e, honestamente, achei aquilo muito mau - o que não quer dizer que o seja, simplesmente que eu o achei!
Depois, vêlo a desafinar, quer na eliminatória, quer na final do festival da RTP, confesso, deu-me azia! Dazafinanços acontecem a todos os que já pisaram um palco, mas aquilo exagerou um pouco - já sei, não lhe parece que ele desafine, o que é normal, mas poderá acreditar na minha palavra ou não, que como calcula, não me preocupo muito com isso!
Mas tem razão! Quem gosta, gosta, quem não gosta passa à frente!
Claro que, estando ele a representar o país, é mais complicado passar à frente, no caso daquela musica específica e daquelas apresentações específicas...
...mas como aquilo onde ele nos vai representar é tão somente uma tristeza e um hino à mediocridade camuflado por um enorme espectaculo de luzes, como já disse anteriormente, não me surpreende nada que ele ganhe, e espero que ganhe, sinceramente!
No entanto mantenho a minha opinião de que na música dele não há nada para mim e como já disse noutros locais, os que o odeiam (vá-se lá saber porquê) acabam por lhe dar uma atenção tão grande que ele agradece a promoção! Aliás, creio que foi mais promovido pelos detractores do que pelos fãns, o que não deixa de ser curioso... LOL

Imagem de perfil

De Quarentona a 10.04.2019 às 23:43

Ora, por onde começar?... Vamos lá :)))
Para uma primeira abordagem, o QMD não é de facto o melhor tema, uma "Quimbarreizada" explícita não é de todo o melhor cartão de visita. Eu gosto para cantar mentalmente a certas pessoas que se vão cruzando comigo, é para isso que serve.
Também concordo que ele desafinou nas suas atuações no Festival, não há como negar, e sem desculpabilizá-lo, acredito que seja o seu amadorismo que esteja a impedir melhor afinação, algo que só se ultrapassa com o tempo e experiência, torço para que faça melhor figura em Israel.
Quando os Homens da Luta, afinadíssimos e com um tema belíssimo, representaram Portugal não vi tanta contestação, mas lá está, são gostos.
Há muito que a Eurovisão deixou de ser um espetáculo para todos os gostos e já não falo nos interesses menos, digamos, artísticos que estão por detrás do evento, neste momento o certame tem um público alvo muito específico, um público que por norma delira com plumas, lantejoulas e muito fogo de artifício: os LGBT. São esses que votam no concurso, logicamente, terá que ser muito mais do agrado deles. Atenção que eu não tenho absolutamente nada contra.
E sim, se não fossem os detratores, o Conan não seria tão falado, mas daí até agradecer penso que vai uma grande distância.
Por último, obrigada pelo comentário fundamentado e educado :))))
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.04.2019 às 12:36

Em relação aos homesn da luta, como deve saber, eles não foram sequer à RTP para ganhar e, francamente, acho que só ganharam cá pelo mesmo motivo que o Trump ganhou na América - toda a gente a esticar o dedo do meio em protesto contra o status quo! E, de alguma maneira, eles fizeram com que a RTP tivesse que repensar o modelo que tinha! Francamente não concordo com o modelo actual, que não dá hipotese a que compositores se proponham ao festival! A excepção de um ou dois lugares que são atribuidos a vencedores de concursos, o resto é por convite directo da organização aos compositores! Numa estação privada isto seria normal! Numa estação pública é discriminatório, uma vez que o dinheiro para a organização vem, em parte, dos contribuintes! Mas é o que temos...
Mas, como é obvio, achei piada ao facto de eles concorrerem e gozarem com toda aquela fogueira de vaidades, mas não fiquei feliz de serem eles a representar Portugal, por motivos óbvios!
E sim, o próprio concurso peca por estar sequestrado ideológicamente! Curiosamente, levando em conta a ideologia da maioria da camada de população que o sequestrou - que está longe de ser conservadora (pese embora os liberais estarem mais conservadores que os conservadores) - não consigo compreender como não houve, até agora, um boicote massivo ao facto de ser feito num País à margem da lei internacional! Se calhar - mas só se calhar - os valores monetários que a coisa movimenta erguem-se mais alto que os valores humanitários defendidos pela ideologia da maioria dos tais que votam...
Quanto ao ele agradecer aos detractores ou não, se não o faz agora, virá a fazê-lo no futuro, porque os detractores deram-lhe muito mais visibilidade que os fãns...
Comentarios fundamentados e educados são, pelo menos para mim, uma verdadeira necessidade! O facto de não se concordar com o ponto de vista de alguém não transforma essa pessoa numa besta! Não quer dizer que não o seja, mas não ser por discordâncias de pontos de vista! Já há por por todo o lado gente a mais a dizer parvoices, portanto mais um seria perfeitamente dispensável ;)
Imagem de perfil

De Quarentona a 11.04.2019 às 22:55

Já eu prefiro o modelo atual, precisamente para evitar mais Homens da Luta, há tanto artista emergente de excelente qualidade que não tem a mínima oportunidade de aparecer, sendo que quando aparecem são pouco aceites pelas massas exatamente pelas mesmas razões que levaram à escolha do tema dos Homens atrás referidos. Dou-lhe um outro exemplo para além do Conan: Surma. Não foi muito feliz no tema que compôs para o Festival, aquilo era areia demais até para mim que tenho uns gostos um pouco alternativos, procure no YouTube e ouça outras músicas dela, se desconhecer, claro.
Relativamente ao sequestro ideológico da Eurovisão, há muitos anos que se ouve falar, mas nunca ninguém conseguiu explicar claramente o que é que isso implica. Eu prefiro olhar para ele como um mero espetáculo de entretenimento. Israel é uma questão onde não há inocentes, nem culpados é talvez por isso que ninguém consegue resolver a questão, caso contrário já estaria resolvida.
Está a generalizar quando diz que a comunidade LGBT defende uma ideologia tendencialmente de esquerda, quando o CDS é a prova do contrário, if you know what I mean ;)))) A orientação sexual não se define por ideologias e vice versa.
Voltando ao mundo alternativo da música, que é de onde o Conan surgiu, não tem de todo o objetivo primordial de seguir a via mainstream, senão não seria alternativa e passaria a ser comercial. Acho que se ele não fosse convidado para o Festival, continuaria como até aqui a fazer a sua música para quem gosta, de acordo com a sua postura simples e desapegada na vida, mas posso sempre me enganar, claro.
É sempre um gosto esgrimir argumentos com quem o faz elegantemente :)))))
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.04.2019 às 14:25

Reparará que não usei adjectivos como esquerda ou direita, mas sim liberalismo e conservadorismo! E há liberais à Direita (como muito bem referiu) e conservadores à esquerda (Olhai para o PCP, O mais conservador dos partidos conservadores)!
Refero-me ao liberalismo e conservadorismo não como correntes politicas, mas como formas de estar! Até porque, para mim, as ideologias politicas caducaram já há muito tempo, e nada já se aproveita delas, embora haja muitos que se aproveitam delas, e não é pouco...
Toda a música é alternativa antes de ser comercial! O Trash metal dos Metalllica era Underground em 1983, tornou-se alternativo lá mais para o final da década com o fabuloso "...and Justice for all!" (cuja produção é, infelizmente, uma bosta, mas é musicalmente e liricamente irrepreensível -perdeu o Grammy para os Jethro Tull), e, com o "Black album" passou a mainstream, mudando radicalmente a paisagem musical e abrindo a porta a montanhas de coisas de gosto altamente duvidoso (Limp Biskit, por exemplo)!
Portanto essas etiquetas valem o que valem, e só o valem num determinado ponto do tempo! Não creio que hoje em dia alguém olhe para o "Kill 'em All" e ache um album underground!
Ouvi a música da Surma! Agradou-me bem mais que a do Conan e a rapariga nem sequer dasafinou (muito - o normal para o nervosismo da ocasião)! Não procuro mais porque não combina com a minha personalidade... ;) Mas não era, de todo, uma música para ali... Era mesmo já bastante fora da caixa...
O confronto de pontos de vista ensina-nos sempre qualquer coisa! Os confrontos pessoais tiram-nos sempre muito! :)))

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Moi!

foto do autor




Despensa

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D