Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ilustração - Celia Calle


Esqueçam...

02.06.17

... os euromilhões, totolotos, totobolas, lotarias e demais raspadinhas, esqueçam uma casa na cidade, outra na primeira linha de uma praia paradisíaca e um chalé na montanha, esqueçam os BMWs todos deste mundo, mais os Porsches Cayennes e Fords Mustangs, esqueçam os melhores restaurantes, hotéis e SPAs deste planeta, esqueçam todos os luxos desta vida, esqueçam tudo o que me viram escrever que gostaria ter, porque o que eu quero mesmo é chegar aos 70 anos com este aspeto...

ANCHEQQG.jpg

Bom, na verdade não quero esperar umas largas dezenas de anos, eu quero e é já! Invejo profundamente esta septuagenária australiana, de seu nome Carolyn Hartz, diz que há 28 anos que não come açúcar... trocou-o por xilitol que, ao que parece, deve ser o novo elixir da juventude, procurem no Google. Ah, e yoga, diz que faz yoga...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas:

publicado às 07:34

... amiga que anda um bocado em baixo, está deprimida e garantiu-me que já não acredita que algum dia vá ser feliz. Nunca tive muito jeito para lidar com este tipo de situação, ao ponto de me surpreender com o meu esforço para a animar. Eu sei que deixo aqui a imagem de quem está de bem com a vida, de quem está sempre de sorriso aberto e pronta para a rambóia, no entanto, eu também tenho o meu lado lunar oculto que poucas pessoas conhecem, não que me preocupe em escondê-lo, mas como já passei por tanta merda na vida que praticamente me derrubou e sempre me levantei sozinha e segui em frente (não sei explicar como, mas dizem os entendidos que tenho grande resiliência). Eu acho que aprendi a relativizar, a dar menos importância ao que pouca importância tem e a cagar para o que os outros pensam de mim. Por isso, hoje sei que posso estar perdida, sem saber o que fazer, prestes a explodir de raiva ou a desabar em prantos mas tudo isso não passará de um breve momento que tem o seu fim, porque tudo o que me martirizou teve um dia um fim. Tudo passou, deixou marcas, mas passou e tudo passa, "só não há solução para a morte" é a frase que repito mentalmente nas alturas de maior pressão e que me dá alento para voltar a sorrir, porque mereço ser feliz, porque todos merecemos. Foi isto que disse à minha amiga e acho que ela sorrirá em breve.

IMG_1993.JPG

Só substituo os marshmallows por chouriço...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:38

Pág. 3/3



Moi!

foto do autor




Despensa

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D