Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Celia Calle


... das escolas públicas versus escolas privadas, estou com um enorme dilema. Se por um lado concordo em absoluto com o ideal que está por detrás da decisão deste governo, por outro lado afeta-me diretamente, e quando isso acontece, é-me oferecida uma visão diferente dos conceitos que tinha como adquiridos! E antes que me caiam em cima, devo dizer que sempre estudei em escolas públicas, sobrevivi e gostei, nada tenho contra o ensino público, quando o mesmo é de qualidade, mas já lá vamos! Isto é como tudo, normalmente, toda a gente concorda com o princípio do "utilizador/pagador", se queres melhores Serviços, paga! Acho muito bem, seja no ensino, seja na saúde, seja nas estradas, seja no que for. Mas, sendo contribuinte (e não é pouco, desconto como se fosse a milionária que na realidade e infelizmente não sou) gostaria de poder escolher a escola pública onde quero matricular o meu filho, da mesma forma que escolho o hospital público onde me vou tratar e a estrada pública por onde circulo (todos sabemos que dentro do que é público e até do que é privado, umas coisas são melhores do que outras). Ora, no caso do ensino, a coisa é ligeiramente diferente, sou praticamente obrigada a matricular o meu filho na escola do agrupamento que está ligado à minha área de residência, acontece que a escola em questão é tão só a pior escola da cidade, aquela que ninguém quer, a mesma que quando eu própria acabei o ensino básico, nem sequer entrou na lista de opções dos meus pais! Li num jornal nacional que essa mesma escola foi dada como exemplo para esta decisão governativa, por a mesma se encontrar praticamente vazia... eu penso que antes de apontar as culpas do seu esvaziamento às escolas privadas, devia-se procurar entender as razões que estão por detrás dessa escola ser desde sempre preterida pelos pais, ver se há soluções que resolvam os problemas a ela associados e se ainda assim ela continuar a não ser escolha, feche-se! De que serve um serviço do Estado se a ele ninguém quer recorrer? O problema não está em ser uma escola do Estado quando sabemos que são imensas as escolas públicas da cidade que estão sobrelotadas e onde é praticamente impossível fazer uma matrícula sem a imprescindível "cunha" e a famosíssima manobra chico-esperta da morada fictícia... acho que vale a pena pensar nisto...

image.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:42


11 comentários

Imagem de perfil

De Maria Araújo a 24.05.2016 às 09:25


Esta questão/reflexão, muito bem colocada, devia ser pensada e estudada pelo ministério, e se há alguma coisa que não está bem, feche-se MESMO.
Neste caso, dou razão a quem matricula os filhos nos público- privados.
Mas sou inteiramente a favor da escola pública.

"devia-se procurar entender as razões que estão por detrás dessa escola ser desde sempre preterida pelos pais, ver se há soluções que resolvam os problemas a ela associados e se ainda assim ela continuar a não ser escolha, feche-se! De que serve um serviço do Estado se a ele ninguém quer recorrer? "
Imagem de perfil

De Quarentona a 24.05.2016 às 22:43

Segundo a senhora secretária de estado, os acordos de associação servem precisamente para suprir as faltas da oferta pública, e eu acho que este caso é gritante, mas eu sou suspeita...
Sem imagem de perfil

De Savage a 24.05.2016 às 10:38

Concordo contigo quando dizes que devíamos poder escolher a escolha para os nossos filhos.
Não concordo que o estado tenha de financiar escolas privadas. PONTO!
As mensalidades são tão altas que dão bem para pagar aos professores e auxiliares. Já que as refeições são pagas à parte... sei do que falo!
Sem imagem de perfil

De suricate a 24.05.2016 às 11:14

Assino por baixo das duas...salvo seja. (falo como mãe de 2 filhas no ensino público), estou saturada de na escola pública se "empurrar" tudo para os pais...fosgasssse...nós é que não ensinamos, nós não educamos, nós não participamos...então e os professores que se demitem das suas funções e não ensinam, entram sentam-se e passam 30 minutos à espera passivamente que os miúdos se calem, ou aqueles que se limitam a passar power points?! Os miúdos sabem ler obrigadinha...Ensinar é isso ? É para isso que lhes pago o salário com os meus impostos?! E aqueles que passam mais tempo ausentes do que presentes? E as aulas de substituição que são uma anedota onde se passam filmes para passar o tempo?! É pública? Não Presta? Feche-se! E mande-se trabalhar o Mário Nogueira ESSA CARRAÇA DO FUNCIONALISMO PÚBLICO...


Tenho dito...pronto, já vou mais leve...obrigada Quarentona gostosa! Jinhooooooooooooossssssss
Imagem de perfil

De Quarentona a 24.05.2016 às 23:00

Savage, mas quando o Estado não consegue (não importam as razões) garantir uma oferta de ensino capaz, com valor, estabilidade e segurança, sendo esta última questão o maior problema da referida escola, concordo sim que se comparticipe o ensino privado como complemento ao que o estado não consegue garantir. Passa-se isso na saúde, por exemplo, em que para evitar as listas de espera se fizeram acordos com clínicas privadas. Também sou completamente contra quando a escola privada está do outro lado da rua e a escola pública oferece exatamente o mesmo serviço, enfim, eu acho que devia ser analisado caso a caso e embora tenham afirmado que isso foi feito, custa-me a acreditar. No meu caso concreto e só a título de exemplo, a escola privada que melhor me servia encontra-se a menor distância da minha casa do que a pública, com a agravante que o transporte público que serve a minha aldeia é deficitário...

Suri, eu já nem quero ir por aí, porque se assim for nenhuma escola pública serve!!! Obviamente que também há maus profissionais no privado, não tenho dúvidas nenhumas, mas estou convencida que são em menor número. Essa criatura põe-me os nervos em franja!!!!! Falo com conhecimento de causa, a minha formação base é na via de ensino e conheço bem a classe docente... por isso fugi do ensino, como o diabo da cruz, não tenho estômago para aquilo!!!
Sem imagem de perfil

De Cidália Ferreira a 24.05.2016 às 13:45

Nem sei que te diga. Mas tens muita razão.

Beijinhos amiga
Um dia feliz.
Bom trabalho.
Imagem de perfil

De Quarentona a 24.05.2016 às 23:03

Obrigada, minha querida, eu raramente me queixo das contrariedades da vida e, normalmente, aguento tudo... mas quando é o futuro do meu filho que está em jogo, esperneio... oh se esperneio!!!!

Beijinhos :))))
Imagem de perfil

De Nay a 24.05.2016 às 15:50

Eu falo sem conhecer a causa directamente mas secalhar as verbas se não forem para os privados serviriam para melhorar e colmatar certas lacunas no público, como essa escola que falas.
Imagem de perfil

De Quarentona a 24.05.2016 às 23:09

Sabes Nay, eu tenho esperança que assim seja e quero mesmo muito que assim seja, mas algo me diz que, e tomando como exemplo tudo o que se tem passado neste país e na forma como tem sido esturricado o dinheiro dos nossos impostos, essa é uma probabilidade tão remota... já estou até a imaginar o sr. Mário Nogueira a reinvindicar aumentos de salários, redução de horários de trabalho, eliminação de qualquer sistema de avaliação professional (sim, que eu ainda não me esqueci das megas manifestações dos professores contra a avaliação, no tempo do Sócas), enfim, espero sinceramente que o tempo não me dê razão....
Imagem de perfil

De golimix a 28.05.2016 às 10:09

Onde vivo existe uma escola básica privada, a partir daí é tudo público. O meu filhote andou sempre na pública. E sou das que luta por uma escola pública de excelência, é para isso que desconto.
Quando há escolas públicas não vejo porque é que o Estado deve financiar as privadas. Não faz sentido. O que faz sentido é pegar nesse dinheiro, que é de todos, e investir na escola pública
Imagem de perfil

De Quarentona a 29.05.2016 às 22:01

Eu sou por uma Escola Pública limpa de Nogueiras e afins! Enquanto isso não acontecer, prefiro os contratos de associação!

Comentar



Moi!

foto do autor




Despensa

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D