Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Celia Calle


Não sei se...

27.07.15

... conhecem aquela fase dos bebés que ficam absolutamente vidrados na televisão na hora dos intervalos publicitários, há uma explicação para isso: nos anúncios televisivos, a sequência de imagens passa muito rapidamente causando uma espécie de flashes psicadélicos que "hipnotiza" o cérebro ainda pouco desenvolvido dos bebés, estimulando-o. Se juntarmos às imagens em alta velocidade, música e cores atrativas, está encontrada a fórmula mágica da publicidade de qualidade, do anúncio que vende! O anúncio publicitário não é como um filme (dos bons) que apela a um esforço mais complexo do cérebro para poder interpretar o que vê, o anúncio tenta fazer exatamente o contrário, o que se pretende é que na hora de comprar, o consumidor não pense muito no assunto, ou seja, pretende-se que ele compre por impulso! Já aqui disse que adoro publicidade e há anúncios que têm em mim o mesmo efeito que têm nos bebés... esteja eu a fazer o que estiver, páro literalmente para ver isto:

O meu grande desgosto é não poder mesmo comprá-lo por impulso... ai, ai, ai, ai, ai...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:11


2 comentários

Imagem de perfil

De Maria Araújo a 04.08.2015 às 22:33

E a força das palavras que o sedutor homem (que é) as diz, é contagiante.
Não sou grande fã de carros topo de gama, mas gosto de os ver.
Imagem de perfil

De Quarentona a 05.08.2015 às 11:18

Sim, o texto e a sua interpretação estão muito bem conseguidos

Comentar



Moi!

foto do autor




Despensa

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D