Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ilustração - Celia Calle


Fez ontem...

14.09.17

... um mês que estive pela última vez com o meu pai, era domingo e convidei-o a ele e à minha mãe para almoçar a bela da caldeirada tão do seu agrado, comeu e bebeu com a mesma satisfação que sempre lhe conheci, no entanto, falou pouco e isso foi notado por todos os que estavam à mesa, desde há algum tempo que se dizia mais cansado... fez ontem um mês que tive a última oportunidade de lhe dizer o quanto me orgulho de ser sua filha, não disse... faz amanhã um mês que perdi para sempre toda e qualquer oportunidade de lhe dizer o que quer que seja. E eu ainda não acredito...

IMG_2404.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:50


29 comentários

Imagem de perfil

De Happy a 14.09.2017 às 08:29

Isso é tão assustador, o que fica por dizer, o que calamos por vezes.
Mas isso é normal, não e martirizes por isso. Ou então tínhamos que transformar cada visita numa cena pirosa que às tantas deixaria de fazer sentido...
Ele sabia, claro, desse teu sentimento. Os pais sabem sempre o que se passa com os filhos...
Imagem de perfil

De Quarentona a 14.09.2017 às 22:29

Eu sei, mas a sensação de que não me despedi dele é tão incómoda...
Imagem de perfil

De marrocoseodestino a 14.09.2017 às 08:31

Cada vez que penso nos meus pais fico sempre de consciência pesada.Sei que deveria ter mais tempo para eles.
Ao ler o teu post fez-me ter ainda mais certeza disso.
Um beijinho
Imagem de perfil

De Quarentona a 14.09.2017 às 22:32

Não era essa a minha intenção, a vida tantas vezes nos rouba o tempo e a disponibilidade que gostaríamos de ter para os que amamos, o importante é aproveitar muito bem cada minuto que passamos juntos. Beijinho
Imagem de perfil

De Quarentona a 14.09.2017 às 22:33

Beijinhos, Desconhecida
Sem imagem de perfil

De Suri a 14.09.2017 às 09:56

Percebo muito bem o que dizes. Só o tempo vai amenizar a tua dor, o tempo, o carinho e o amparo de quem te ama. Deixo-te mais um beijinho amiga:)
Imagem de perfil

De Quarentona a 14.09.2017 às 22:34

Sim, vai passar, eu sei. Obrigada, Surizinha
Imagem de perfil

De Corvo a 14.09.2017 às 10:36

Bom dia, Catarina.
Se nos formos a recriminar por aquilo que poderíamos ter dito e não dissemos, sobre o que poderíamos ter feito e não fizemos a respeito das pessoas queridas que desaparecem das nossas vidas, as nossas existências tornam-se um Inferno em vida.
Foi o que foi. A continuação do que outros sobre nós se recriminarão e se perpetuará enquanto a humanidade existir.
Somos humanos, apenas.
Imagem de perfil

De Quarentona a 14.09.2017 às 22:40

Sempre tão pragmático e assertivo, mas é isso mesmo, caro Corvo. Mas humanos como somos, muitas vezes, deixamos-nos levar pelas emoções... a seu tempo, voltarei ao normal.
Sem imagem de perfil

De Isa a 14.09.2017 às 11:11

Seja lá o que for que te disserem agora, vai-te soar a nada, ou até a incómodo, porque cada dôr é única, pessoal e intransmissível, vai fazer-te talvez sentir que não temos a menor ideia do que sentes. E não temos, porque cada dôr e pessoal, única e intransmissível.
Ainda assim atrevo-me a contar-te, minha querida, estar eu absolutamente certa de que tudo o que lhe quiseres dizer, ele ouvir-te-à ... portanto diz-lhe. Mesmo o que decerto ele sempre soube, mesmo que te repitas, diz-lhe.
Creio ser essa a única forma de vencermos a morte, essa vaca que leva pedaços de nós e nos deixa em carne viva. Deixa-a que se instale, e tome conta de cada recanto teu, te tome a forma, depois, aventa-lhe com o chapadão do que ela nunca poderá mudar em ti: E diz-lhe. Ele ouve-te. Talvez até em mais consonância que alguma vez nos ouvimos, neste plano, porque estou em crer que basta sentirmos, para que nos ouçam. Agora já não há silêncios.

Beijo em ti, mai linda.

Imagem de perfil

De Quarentona a 14.09.2017 às 23:39

Sabes? As datas são fodidas, eu até posso abstrair-me e não contar os dias e as semanas, mas as datas redondas (um mês, dois meses, um ano, dois anos e por aí a fora) por mais que não queira, atingir-me-ão, e julgo que a todos, brutalmente. Vai daí que são dias que me irão tornar mais vulnerável, mais nostálgica e mais insegura daquilo que fiz e deixei de fazer, do que disse e deixei por dizer. Eu sei que o meu pai sentia todo o amor que lhe nutria, sabia do meu orgulho, mas é com tu dizes, a vaca da morte deixa-nos sempre mais frágeis e eu não sou exceção.
Beijo grande
Imagem de perfil

De Psicogata a 14.09.2017 às 11:36

Abraço apertado :*
Sem imagem de perfil

De Desabafista a 14.09.2017 às 11:55

Pelo menos tiveste essa refeição, o convívio. O meu desde que se separou da minha mãe quase não convive connosco, trocamos umas palavras uma duas vezes por semana e jantares , almoços nada disso. E tenho pena o dia que ela parta, pois enquanto fomos uma família tenho boas recordações dele.
Imagem de perfil

De Quarentona a 14.09.2017 às 23:40

Guarda bem essas recordações.
Sem imagem de perfil

De Cidália Ferreira a 14.09.2017 às 12:14

E vais continuar acreditar durante muito tempo.
Por vezes penso que temos algo em comum

Clika neste linke. http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/2014/01/ja-passaram-20-anos.html#comment-form


Beijinhos e muita, muita força!
Imagem de perfil

De Quarentona a 14.09.2017 às 23:45

Julgo que sim, Cidália, temos em comum, entre outras coisas, termos visto os nossos entes queridos serem-nos arrancados à força, sem nos dar hipótese de nos despedirmos deles e será isso que nos irá moer para o resto das nossas vidas.
Abraço apertado
Imagem de perfil

De Pequeno caso sério a 14.09.2017 às 19:15

Mesmo quando não dizemos nada, falamos muito. Se não forem as palavras, são os gestos, os olhares e o toque.
Pelo que de ti vou conhecendo, creio que disseste tudo e essa caldeirada é um exemplo disso.




Imagem de perfil

De Quarentona a 14.09.2017 às 23:47

É. Sempre que pude, tudo fiz para o fazer feliz e isso ninguém me tira.

Comentar


Pág. 1/2



Moi!

foto do autor




Despensa

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D